Falcões: as aves de rapina de bico curvo

Eles podem ser pequenos, mas são excelentes predadores dos céus.

A família dos falcões


Os falconídeos (do latim científico Falconidae) constituem uma família de aves pertencentes à ordem dos Falconiformes e inclui cerca de 60 espécies de aves de rapina, distribuídas em 10 gêneros. Os falconídeos distinguem-se dos outras aves de rapina diurnas por matarem a presa com o bico e não com as garras. Para isso, possuem a ponta da parte superior do bico curvada.

Os falcões do gênero Falco são aves de rapina cosmopolitas, enquanto os demais gêneros são exclusivamente neotropicais. O gênero Micrastur substitui o gênero Falco em áreas densamente arborizadas. Os demais gêneros são compostos por espécies menos especializadas na perseguição de presas ágeis, como pássaros e aves, frequentemente vítimas das também ágeis rapineiras presentes nos dois gêneros. O acauã (Herpetotheres cachinnans) se especializou na captura de répteis, especialmente de serpentes, enquanto o gralhão (Ibycter americanus), consome avidamente pupas e larvas de vespeiros arborícolas. As espécies dos gêneros Caracara e Milvago frequentemente consomem carcaças ao lado de urubus. Muitas espécies fazem ninhos como os Accipitridae, enquanto outros nidificam em cavidades e ocos de árvores. Assim como os accipitrídeos, também chocam ovos maculados.

Leia também:

Espécies de falcões


Agora vamos a algumas espécies de falcões para vocês se encantarem:

Quiriquiri (Falco sparverius)


Imagem de Steve Crowhurst por Pixabay


Plumagem: Macho - asas azuladas, costas ferrugem, peito preto. Fêmea -  asas, com cosas e cauda ferrugem, pintas pretas e faixas pretas na face.
Área: Canadá, EUA, Brasil até Terra do Fogo.
Alimentação: mamíferos, insetos, aves e répteis.
Ninho: cavidades de árvores ou caixa artificial.
Ovos: 3-5, salpicados de marrom.

Um falcão pequeno, colorido, encontrado na maior parte das Américas que possui a maior área para se reproduzir, comparado a qualquer das aves de rapina diurnas. Pousa em fios de telefone enquanto aguarda a caça ou em campos recentemente escavados. Embora pequeno, possui um formato aerodinâmico dos falcões maiores. Há diferenças marcantes de cor entre os sexos. A fêmea é castanho-avermelhada com pintas pretas nas asas, o macho tem asas azuladas e uma cauda alaranjada com listra preta.

Esmerilhão (Falco columbarius)


Imagem de PublicDomainImages por Pixabay


Plumagem: Macho - partes superiores cinza-azuladas, peito rajado de camurça. Fêmea -  marrom.
Área: Canadá, Alasca, EUA.
Alimentação: basicamente pássaros.
Ninho: ninho abandonado por falcão ou cavidades de árvores.
Ovos: 3-5, mancha de marrons.

Não muito maior que um quiriquiri, é um caçador mais agressivo, caçando aves canoras em brigas espetaculares em pleno ar. Possui cauda rajada e não tem as faixas faciais dos quiriquiris.

Leia também:

Falcão-de-coleira (Falco femoralis)


Fonte da imagem: Wikipedia: Elaine R. Wilson, www.naturespicsonline.com - http://www.naturespicsonline.com


Plumagem: partes inferiores ferrugem com colete preto, face marcada.
Área: EUA, Brasil até Terra do Fogo.
Alimentação: aves e mamíferos.
Ninho: ninho de falcão ou de corvo em árvores baixas ou arbustos.
Ovos: 3 com manchas castanhas.

De tamanho médio, entre um esmerilhão e um peregrino. Caça ao anoitecer e ao amanhecer, surpreendendo a presa.

Falcão-peregrino (Falco peregrinus)


Imagem de moonzigg por Pixabay


Plumagem: Adultos - partes superiores cinza, peito camurça com marrom-escuro, cauda rajada. Volumoso "bigode".
Área: Todos os continentes.
Alimentação: aves
Ninho: não constrói; penhascos ou pontes.
Ovos: 4 com manchas marrons.

Provavelmente a ave de rapina mais famosa do mundo. Esta espécie sofreu muito com o uso de pesticidas, introduzidos após a Segunda Guerra Mundial, seus números agora estão se recuperando em áreas onde quase foi extinta. É um falcão maior, muito rápido no ar e de bela aparência. É capaz de mergulhar, do alto, a velocidade de até 280 km/h. Finca suas longas garras na presa. Também é capaz de caçar a presa em pleno voo.

Leia também:

Falcão-da-pradaria (Falco mexicanus)


Fonte da imagem: Wikipedia/Dominic Sherony


Plumagem: marrom claro em cima, peito camurça e marrom. Cauda listrada e bordas das asas escuras.
Área: Canadá, norte do México e parte dos EUA.
Alimentação: aves, mamíferos, alguns répteis e insetos.
Ninho: saliências de penhascos.
Ovos: 4-5 com manchas marrons clara.

Frequenta penhascos e montanhas rochosas, caçando aves e pequenos mamíferos. Destaca-se na captura de aves em voo, como cotovias, pombos, pardais, codornas e ouras que ficam no solo e podem ser atacadas de surpresa. Algumas das áreas habitadas por elas estão ameaçadas pelo desenvolvimento , com consequências preocupantes.

Gerifalte (Falco rusticolis)


Fonte da imagem: Wikipedia/Falco_rusticolus_white.jpg: Ólafur Larsen derivative work: Bogbumper (talk) - Falco_rusticolus_white.jpg


Plumagem: combinações do branco ao pardo fuliginoso.
Área: Groenlândia, Escandinávia, Ártico asiático, norte europeu, Ártico americano até os EUA.
Alimentação: aves e mamíferos.
Ninho: saliências de penhascos, antigos ninhos de gaviões ou corvos.
Ovos: 4 brancos, com manchas marrons.

Um dos maiores falcões na América do Norte e na Europa, de aparência elegante e com longas asas, muito veloz. Tem a facilidade de efetuar manobras típicas dos falcões. São aves do Ártico e possuem grande variação de cores. Reproduzem-se livremente, independentemente das cores.

Leia também:


Comentários