Sobre as ventosas dos polvos e lulas

Na lula existem cerca de dez tentáculos e dois deles são mais desenvolvidos que os demais.
 https://curiosidadeanimal.bioorbis.org/2018/08/lula-tentaculos-polvo-ventosas.html
Pixabay/Domínio Público.



Nos polvos, os tentáculos são oito e todos iguais. Em cada tentáculo há ventosas que aderem ao substrato, o que favorece a locomoção do polvo sobre a rocha.

As ventosas também são úteis na apreensão do alimento que, depois é conduzido à boca pelo tentáculo. Interna e lateralmente, na cavidade do manto, existem duas brânquias que recebem continuamente água para oxigenação. Se você olhar uma lula com a cabeça de frente para você, poderá notar internamente, junto ao pescoço e ligadas ao manto, duas espécies de presilhas.


Quando abertas, a água passa livremente para o interior da cavidade do manto e se dirige para as brânquias, o que acaba inchando o corpo da lula. 


Para a expulsão da água, as presilhas de ambos os lados se fecham, bloqueando a passagem de água por essa via. A contração rítmica da parede do manto, então, força a saída da água apenas pelo sifão, que a elimina em jatos.

Para finalizar veja um vídeo sobre Anderson Capobianco, sobre Todo o mistério e a beleza do Polvo. The beautiful octopus!:


Comentários