As asas e o voo dos insetos - Parte #1

O voo tem um papel importante no sucesso dos insetos.

 http://curiosidadeanimal.bioorbis.org/2019/03/asas-voo-insetos.html
Uma linda borboleta azul em voo. Pixabay/Domínio Público.

Eles foram as primeiras criaturas da Terra a voa, o que lhes permitiu escapar de seus inimigos, procurar alimento, água ou companheiros e colonizar territórios.

A FÍSICA DO VOO DOS INSETOS


As dinâmicas físicas de voo são compostas por voo direto e indireto. As espécies que empregam voo direto tem músculos das asas diretamente ligados à base da asa, de modo que um pequeno movimento para baixo da base de asa levanta a própria asa para cima.



No entanto, insetos com voo indireto têm músculos que se ligam ao tórax, uma vez que as asas são extensões do exoesqueleto torácica, as deformações do tórax fazem as asas para se moverem também.



A PRESENÇA DAS ASAS NOS INSETOS


As asas podem estar presentes em um só sexo (muitas vezes no macho) em alguns grupos, como as formigas de veludo e Strepsiptera, ou seletivamente perdida em "trabalhadores" de insetos sociais como formigas e cupins. Raramente, a fêmea é alado, mas o macho não, como vespas do figo.



Em alguns casos, as asas são produzidas apenas em determinados períodos do ciclo de vida, como por exemplo na fase de dispersão dos pulgões.


Além da presença/ausência de asas simples, a estrutura e coloração, muitas vezes variam com morfos, tais como os afídeos, em fases migratórias de gafanhotos e borboletas polimórficas.

E se quiser saber mais sobre as asas dos insetos, não deixe de ver esse artigo:



Para finalizar veja um vídeo do canal Canal Besouro Solto, sobre IDENTIFICAÇÃO DE INSETOS - Tipos de asa:


Comentários