As asas e o voo dos insetos - Parte #2

O voo tem papel importante no sucesso dos insetos.

https://curiosidadeanimal.bioorbis.org/2019/04/asas-voo-insetos-parte-2.html
Uma linda borboleta. Pixabay/Domínio Público.


Eles foram as primeiras criaturas da Terra a voar, o que lhes permitiu escapar de seus inimigos, procurar alimento, água ou companheiros e colonizar territórios.

Voo avançado


Muitos insetos evoluídos, como os besouros, as borboletas e as vespas, adaptaram a anatomia de suas asas. Desenvolveram um método de coordenar o movimento das asas anteriores com o das posteriores, o que permitiu a movimentação conjunta dos dois pares, formando duas superfícies de voo coordenadas, em vez de quatro.

A maioria das asas tem um padrão distinto de nervuras, que ajuda a identificar cada espécie, principalmente a família, como exemplo Lepidoptera.

Propulsão


A frequência das batidas das asas varia de uma espécie para outra, de um indivíduo para outro e, às vezes, até no mesmo indivíduo em ocasiões diferentes.


Em geral, insetos como as borboletas, com corpos e asas grandes e pouco peso, precisam de menos batidas de asas que insetos com asas pequenas e corpos relativamente grandes, como a famosa abelha melífera.

Para finalizar veja um vídeo do nosso canal BioOrbis, sobre 🦋 BORBOLETAS: as MARAVILHAS do mundo dos insetos:




Comentários