O clico de vida dos insetos

A maioria dos insetos põe ovos. O desenvolvimento do embrião prossegue fora do corpo da mãe. A maior parte das espécies sofre metamorfoses.

 https://curiosidadeanimal.bioorbis.org/2019/04/clico-vida-insetos-metamorfose.html


Há três tipos de metamorfose: ametábolo, hemimetábolo e holometábolo.

A metamorfose ametábolo


Alguns insetos primitivos, como a traça, quase não sofrem mudanças entre a primeira fase de ninfa e a forma adulta, exceto pelo aumento de tamanho.



Conhecida como metamorfose ametábola, indica que há pouca mudança na forma após o rompimento dos ovos. O filhote de traça é quase uma miniatura do adulta.

A metamorfose hemimetábolo


Apresentam metamorfose incompleta, com ninfas precoces que parecem adultos, exceto quanto ao tamanho, asas e desenvolvimento do órgão sexual. As asas desenvolvem-se como sucessivas mudas de pele. A muda permite o crescimento, já que a nova pele é, mais elástica.

A metamorfose holometábolo


Um ciclo de vida completo de metamorfoses tem quatro fases. Do ovo surge a larva, cuja função básica é comer e crescer. As larvas com forma de verme não são semelhantes aos adultos; na verdade, mal parecem insetos.



As larvas sofrem metamorfose, pois seu tamanho aumenta em cada fase. No fim da fase larval emerge a pupa e segue-se a grande transformação. Na cápsula da pupa, tecidos diferenciam-se, outras morrem e são reabsorvidos para formar as estruturas do adulto.



A fase de pupa dura de quatro dias a vários meses, dependendo da espécie, terminando com o aparecimento de um adulto de corpo mole e amarrotado.



Para finalizar veja um vídeo do canal Canal Besouro Solto, sobre A TRANSFORMAÇÃO DE UM INSETO - METAMORFOSE:


Comentários