Conheça a ordem dos insetos Odonata: as incríveis libélulas

Esta bela ordem dos insetos, a Odonata, é formada por libélulas e donzelinhas.

Com mais de 5.000 espécies e umas 27 famílias pode ser a ordem de insetos mais conhecida popularmente, seja pelas suas cores ou pelo seu espetacular voo. Odonata: Odous = dente; gnatha = maxilas. Refere-se aos dentes fortes e robustos presentes nas mandíbulas dos adultos, caracterizando o hábito predatório desses insetos.
Possuem uma envergadura de asas entre 18 e 200 mm e um comprimento próximo aos 160 mm. Estes insetos estão entre os demais rápidos voo, podendo alcançar velocidades de mais de 55 km/h.

Agora alguns belos exemplares da ordem Odonata:

Donzelinha listrada


calopteryx-splendens
Donzelinha listrada (Calopteryx splendens). Pixabay/Domínio Público.

Cada sexo apresenta cores diferentes: o macho tem o corpo azul metálico e a fêmea, verde metálico, mudando para bronze com a idade, enquanto as asas são verde-amareladas. Frequenta rios de cursos lentos e canais com depósitos de lodo.
Nome científico: Calopteryx splendens
Tamanho: 45 mm.
Habitat: vegetações ribeirinhas

Dançarina vermelha


Pyrrhosoma-nymphula
Dançarina vermelha (Pyrrhosoma nymphula). Pixabay/Domínio Público.

Macho e fêmea têm abdomes vermelhos com marcas pretas, porém o macho apresenta menos preto que a fêmea. Ambos possuem listras vermelhas no tórax preto e a fêmea tem uma fina linha preta ao longo do meio de seu abdome.
Nome científico: Pyrrhosoma nymphula
Tamanho: 40 mm
Habitat: proximidades de águas.

Libélula-caçadora



Aeshna-juncea
Libélula caçadora (Aeshna juncea). Pixabay/Domínio Público.

No macho, as manchas abdominais são azuis e dispostas lado a lado; na fêmea elas são amarelas ou verdes. Há finas listras amarelas ou verdes. Há finas listras amarelas na parte superior do tórax do macho. A parte anterior das asas possui uma listra de cor amarelo brilhante de cada lado.
Nome científico: Aeshna juncea
Tamanho: 89 mm
Habitat: campo aberto e proximidades de águas, especialmente onde há touceiras de juncos.

Libélula-de-anéis-dourados



Cordulegaster-boltonii
Libélula-de-anéis-dourados (Cordulegaster boltonii). Pixabay/Domínio Público.

Macho e fêmea são similares, com a diferença de que as asas posteriores do macho são angulosas e as da fêmea, arredondadas. Há estreitos anéis amarelos no abdome preto e um pequeno triângulo amarelo bem atrás dos olhos.
Nome científico: Cordulegaster boltonii
Tamanho: 90 mm
Habitat: à beira da água, especialmente de curso rápido.

Libélula imperador



Anax-imperator
Libélula imperador (Anax imperator). Pixabay/Domínio Público.

Esta é maior e mais veloz libélula européia. É fácil de reconhecer, porque é a única família de libélulas cujos olhos compostos juntam-se no topo da cabeça. Ela também é a libélula mais provável de ser encontrada a certa distância da água. A fêmea põe seus ovos em plantas submersas, e poças de água cobertas de mato. O macho adulto tem o abdome azul intenso com riscas pretas e o tórax esverdeado. O abdome da fêmea é azul-esverdeado. As asas são claras.
Nome científico: Anax imperator
Tamanho: 85 mm
Habitat: plantas ribeirinhas e águas correntes

Caçador-de-corpo-grande



Libellula-depressa
Caçador-de-corpo-grande (Libellula depressa). Pixabay/Domínio Público.

Esta espécie vive em lagoas e águas calmas com muita vegetação. Os machos imaturos assemelham-se à fêmea, exposta acima. O macho adulto tem abdome de cor azul-saxônia com manchas amarelas. Ele caça de um poleiro, para o qual retorna após cada sessão de caça.
Nome científico: Libellula depressa
Tamanho: 45 mm
Habitat: proximidade de cursos d'água.

Caçador-de-quatro-manchas



Libellula-quadrimaculata
Caçador-de-quatro-manchas (Libellula quadrimaculata). Pixabay/Domínio Público.

Esta é uma espécie de grandes migrantes, criando-se em lagoas e lagos. Seu nome deve-se à mancha que têm no centro da borda anterior de cada asas. Os sinais pretos, na base das asas anteriores, nem sempre estão presentes.
Nome científico: Libellula quadrimaculata
Tamanho: 45 mm
Habitat: áreas alagadas, como pântanos e campos abertos úmidos.

Libélula-de-cauda-claviforme



Gomphus-vulgatissimus
Libélula-de-cauda-claviforme (Gomphus vulgatissimus). Pixabay/Domínio Público.

Esta espécie caracteriza-se pelo abdome preto e saliente ou claviforme na extremidade. Tem patas pretas e listras amarelas no tórax. Vive em rios de águas calmas, embora os adultos possam ser encontrados longe da água.
Nome científico: Gomphus vulgatissimus
Tamanho: 55 mm
Habitat: próximos dos cursos de água.

Escumadeira vermelha



Libellula-saturata
Escumadeira vermelha (Libellula saturata). Pixabay/Domínio Público.

Esta libélula tem o corpo de cores brilhantes e uma grande envergadura de asas. Machos e fêmeas podem ter cores diferentes. Gosta de ficar empoleirada nas plantas, em córregos, lagos e lagoas tranquilas. Veloz, é capas de pairar no ar por bastante tempo.
Nome científico: Libellula saturata
Tamanho: 75 mm
Habitat: sempre próximo a locais com água.

Para finalizar veja um vídeo do nosso canal BioOrbis, sobre 🐜 Insetos como indicadores ambientais:


Comentários