Espécies ameaçadas de extinção: lobo-cinzento

Lobo-cinzento é uma espécie de mamífero canídeo do gênero Canis.

 https://curiosidadeanimal.bioorbis.org/2019/07/especies-ameacadas-extincao-lobo-cinzento.html
O lobo-cinzento. Pixabay/Domínio Público.

Nome científico: Canis lupus.
Tamanho médio: 1,3 m.
Cor: cinza-prateado com manchas brancas e escuras.
Ocorrência: Itália, Península Ibérica e leste europeu.
Status de conservação pela IUCN: pouco preocupante

É um sobrevivente da Era do Gelo, originário do Pleistoceno Superior, cerca de 300 mil anos atrás. É o maior membro remanescente selvagem da família Canidae.
O lobo-cinzento ou da floresta após séculos de perseguição sobrevive somente em alguns locais da Itália, da Península Ibérica e no interior do leste europeu. O preconceito ainda existente ameaça as populações restantes.

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO LOBO CINZENTO


Os lobos são capazes de percorrer longas distâncias com uma velocidade média de 10 quilômetros por hora e são conhecidos por atingir velocidades próximas a 65 quilômetros por hora durante uma perseguição. Há registro de uma loba-cinzenta realizando saltos de 7 metros ao perseguir suas presas. As garras das patas dianteiras são maiores que as das patas traseiras e possuem um quinto dedo, ausente nestas últimas.
Os lobos têm pelos volumosos repartidos em duas camadas. A primeira camada é constituída por pelos resistentes que repelem água e sujeira. A segunda camada forma uma pelagem densa, isolante à água. O subpelo é espalhado pelo corpo na forma de grandes tufos no final da primavera ou início do verão (com variações anuais). Um lobo, muitas vezes, esfrega-se contra objetos, como pedras e galhos, para induzir a pele a soltar os pelos.
O subpelo é geralmente cinza, independentemente da aparência do revestimento exterior. Lobos têm pelagens distintas no inverno e no verão que se alternam na primavera e no outono. Tanto as fêmeas quanto os machos tendem a manter seus pelos do inverno até a primavera.

Para finalizar veja um vídeo do nosso canal BioOrbis, sobre O que é EXTINÇÃO e quais são suas causas?:


Comentários