A ordem dos insetos Coleoptera: os besouros

Os coleópteros (Coleoptera) compõem uma ordem muito diversa de insetos, entre os quais os mais populares são os besouros e as joaninhas.


No entanto, essa ordem compreende também escaravelhos, gorgulhos entre outros. “Coleoptera” é uma palavra de origem grega, unindo koleos (estojo) e pteron (asas) que, em tradução livre, significa ‘estojo de asa’. Esse nome é explicado através da morfologia desses animais: o par de asas anteriores (externo) é esclerotizado e funciona como uma capa rígida, conhecida como élitro, visando proteção. O outro par de asas, posteriores e internas às asas rígidas, é mais delicado, membranoso, e serve para voar.

A ordem Coleoptera possui o maior número de espécies dentre todos os seres vivos — em torno de 350 mil — sendo portanto o grupo animal que possui maior diversidade. Coleópteros estão presentes em uma imensa variedade de habitats todos os ambientes da Terra, à exceção do oceano, onde têm presença mínima, embora eles ocorram em muitos litorais. Uma característica que teria contribuído para o sucesso da ordem seriam os élitros, protegendo o par de asas com função de voo quando este não está em uso, e permitindo que estes animais ocupassem, como citado, os mais diversos ambientes. Além da megadiversidade, a ordem Coleoptera apresenta grande variedade morfológica a depender do modo de vida de cada espécie.

Leia também:

Características gerais dos coleópteros


Os coleópteros são holometábolos, então a estrutura corpórea varia a depender da fase de vida que se é observada. As larvas de Coleoptera variam consideravelmente em forma e tamanho em diferentes famílias. Os adultos possuem uma morfologia comum, que inclui elementos encontrados em outras ordens de Insecta, como o exoesqueleto de quitina, dois pares de asas e um par de antenas, e também a divisão do corpo em 3 partes: cabeça, tórax e abdome.

A cabeça é altamente esclerotizada, pode ou não apresentar olhos compostos (raramente apresentam ocelos) e com as peças bucais mandíbuladas do tipo mastigador, geralmente opostas e movendo-se no plano horizontal (raramente sugadoras ou reduzidas). Em muitos táxons, a região frontal é alongada e configura uma espécie de “bico”, chamada rostro, no qual nas pontas mais terminais estão localizadas as peças bucais.

Leia também:

Algumas espécies de coleópteros


Agora vamos ver algumas espécies dessa incrível ordem dos insetos:

Besouro-tigre-verde (Cicindela campestris)


Fonte da imagem: Wikipedia/Ian Alexander - Obra do próprio

Ferozes predadores, especialmente de outros insetos, têm patas longas, capazes de correr e voar rapidamente, usando sua velocidade para perseguir e capturar suas presas. Eles são coloridos, muitas vezes, com um brilho metálico ou iridescente. Têm mandíbulas proeminentes em forma de foice. Habitam locais arenosos, inclusive dunas e campos.

Leia mais sobre ele:

Besouro bombardeiro (Brachinus crepitans)



onte da imagem: Wikipedia/atrick Coin (Patrick Coin) - Photograph taken by Patrick Coin

Como o besouro-tigre, este também persegue e captura suas presas, mas é um predador noturno. Quando ameaçado, bombardeia seus predadores com um jato irritante, de cheiro asqueroso, que lança de seu abdome. Alimenta-se de pequenos invertebrados. Habitam áreas secas cobertas de grama ou capim, sob pedras calcárias.

Leia mais sobre ele:

Besouro Nicrophorus investigator



Fonte da imagem: Wikipedia/KEBman - Own work

Este besouro presta um valioso serviço fragmentando e reciclando animais mortos e vegetação deteriorada. Tem uma listra inteiramente alaranjada na frente e uma listra na parte traseira interrompida em uma área estreita. As antenas possuem as pontas alaranjadas e as tíbias posteriores são retas.

Besouro Paederidus rubrothoracicus



Fonte da imagem: Wiikipedia/Udo Schmidt from Deutschland

Distingue-se das outras espécies pelo 1º seguimento torácico alaranjado ou castanho. Tem corpos delgados, como as formigas. Seu nome provém da característica de ficar no solo com a extremidade de seu abdome levantada para o alto, esperando presas. Alimenta-se de matéria animal viva ou morta. Habitam áreas úmidas nas margens de cursos de água.

Besouro-veado (Lucanus cervus)



Pixabay/Domínio Público. Image by Robert Balog from Pixabay

Os grandes "chifres" dos machos são maxilas excessivamente grandes, usadas nas lutas de competição entre os machos, quando estão atraindo companheiras. As fêmeas têm maxilas normais. Os adultos alimenta-se de seiva que escorre de toras e árvores. As larvas vivem em madeira em decomposição. Habitam bosques, parques e árvores antigas.

Leia também:

Besouro-rinoceronte (Oryctes nasicornis)



Pixabay/Domínio Público. Image by Hans Braxmeier from Pixabay

Esse nome vem do "chifre" curvado que o macho tem na cabeça. As fêmeas não possuem "chifre". À noite alimentam-se de carniça e desempenham um importante papel na reciclagem de carne apodrecida, esterco e vegetação em decomposição. As antenas laminadas têm, em suas pontas, processadores na forma de pente. Habitam bosques de carvalhos e serrarias.

✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅

https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ?sub_confirmation=1


Besouro mergulhador (Dytiscus marginalis)



Fonte da imagem: Wikipedia/User Evanherk on en.wikipedia - Evanherk

São grandes besouros aquáticos, encontrados em habitats de água doce. Têm corpos ovais aerodinâmicos, de cor verde-escuro, marrom ou preto-acastanhado. Voltam à tona regularmente para renovar seu suprimento de ar, que estocam como uma bolha sob as asas anteriores. Habitam lagoas cobertas de vegetação e águas calmas.

Leia mais sobre ele:

Vaga-lume (Lampyris noctiluca)



Fonte da imagem: Wikipedia/Hectonichus - Obra do próprio

O nome provém da fêmea sem asas que, à noite, produz uma luz esverdeada para atrair o macho. As fêmeas são maiores e os machos, que tem asas de um marrom pálido. As larvas são semelhantes às fêmeas adultas e alimentam-se de pequenas lesmas. Habitam gramados, inclusive faixas de grama que margeiam as estradas.

Joaninha-de-sete-pontos (Coccinella punctata)



Fonte da imagem: Wikipedia/Dominik Stodulski (pandominik [at] interia.pl)

São insetos comuns de jardim, visto que são predadores vorazes de outros insetos. Vendidos como agentes de controle biológico por empresas fornecedoras de produtos para jardins, por serem muito eficazes. Na sua maioria, são vermelhos, alaranjados ou amarelos com pontos pretos. Quando manipulados ou atacados por predadores, expelem um fluido de cheiro forte. As larvas são tão vorazes quanto os adultos. Dormem todo inverno, em grandes enxames, sob a casa de árvores e cama de folhas para se manterem aquecidos.

Leia também:

Besouro Curculio elephas



Fonte da imagem: Wikipedia/©entomart In case of publication or commercial use, Entomart wishes then to be warned (http://www.entomart.be/contact.html), but this without obligation. Thank you.

O "focinho" da fêmea é quase do comprimento de seu corpo. ele é usado para fazer buracos em frutos de carvalho e de castanheiro, onde a fêmea põe seus ovos. As larvas alimenta-se dentro das nozes em desenvolvimento. No macho, o focinho é um pouco mais curto. Habitam bosques de carvalhos e castanheiras.

Besouro-da-batata (Leptinotarsa decemlineata)



Pixabay/Domínio Público. Image by 272447 from Pixabay

Proveniente da América e introduzido na Europa, este besouro é tido como uma praga das lavouras de batata. Adultos e larvas alimentam-se das folhas dos pés de batata, da erva-moura e de outras espécies da família da batata. Suas cores podem ser preto e branco ou amarelo e preto.

Leia também:

Besouro Melolontha melolontha



Pixabay/Domínio Público. Image by DomenicBlair from Pixabay

Este besouro voa á noite. Tem o 1º segmento torácico preto e o abdome afunilado. Os adultos comem folhas de árvores; as larvas comem raízes e são consideradas uma séria praga dos cereais. A antena claviforme do macho, abre-se como um leque e é maior que a da fêmea. Habitam margens de bosques e campos.

Besouro-tique-taque (Athous haemorrhoidalis)



Fonte da imagem: Wikipedia/©entomart In case of publication or commercial use, Entomart wishes then to be warned (http://www.entomart.be/contact.html), but this without obligation. Thank you.

O mais comum dos besouros tique-tauqe; usa o som de tique-taque para amedrontar e impedir seus predadores de atacá-lo. Capaz de repetir esse som várias vezes, quando deitado de costas, e pode lançar-se rapidamente de pé, para escapar. É facilmente reconhecível por sua forma alongada com formato de bala e pelo grande pronoto.

Leia também:

Besouro-manchado-de-tentáculos-longos (Strangalia maculata)


Pixabay/Domínio Público. Image by Krzysztof Niewolny from Pixabay

O padrão varia e as manchas da frente podem ser tênues ou totalmente inexistentes. Os dois pares de patas anteriores são amarelos e as antenas têm faixas amarelas. As asas posteriores costumam ficar ocultas até o momento de voar. Os adultos alimentam-se de pólen, enquanto as larvas alimentam-se de madeira em decomposição. Vivem em sebes, bosques e clareiras.

Besouro-de-óleo (Meloe proscarabeus)



Pixabay/Domínio Público. Image by Hans Braxmeier from Pixabay

Assim determinado por causa dos fluidos oleosos e malcheirosos que expele, quando amedrontado. Este é o mais comum dos inúmeros besouros que não voam. O macho é menor que a fêmea e tem antenas curvadas. Os adultos comem plantas, mas as larvas vivem nos ninhos de abelhas. Alimentam-se de abelhas bem como do pólen e do néctar estocados.

Comentários