Os fósseis de Moluscos: Gastrópodes

Os moluscos são seres interessantes. Mas seus fósseis contam muito sobre o passado remoto de nosso planeta.


Os Gastrópodes


Gastropoda (os gastrópodes) é uma grande classe taxonómica do filo Mollusca que agrupa os animais conhecidos por caracóis, lesmas, lapas e búzios. A classe Gastropoda (do grego clássico γαστήρ (gastér) "estômago", e ποδὸς (podòs) "pé") inclui 65000-85000 espécies existentes, com grande variedade morfológica e tamanhos que vão do submicroscópico a varias dezenas de centímetros. Com espécies terrestres (cerca de um terço do total), de água doce e marinhas, constitui o agrupamento taxonómico com maior sucesso do filo Mollusca. O grupo está abundantemente presente no registo fóssil desde o final do Cambriano.


A classe Gastropoda (por vezes grafada «Gasteropoda»), cujos membros eram anteriormente conhecidos como os «moluscos univalves», inclui a maior parte das espécies do filo Mollusca, do qual é a classe mais diversificada com 65 000 a 80 000 espécies vivas. Na sua presente circunscrição taxonômica, as modernas classificações biológicas dividem a classe em 611 famílias, das quais 202 são consideradas como extintas e conhecidas apenas do registo fóssil.


Com uma história fóssil conhecida excepcionalmente abundante, que se estende até ao Furongiano (final do Cambriano), o vasto número de espécies validamente descritas contido na classe Gastropoda é apenas ultrapassada pela classe Insecta (os insectos).


Leia também:


Fósseis de Gastrópodes


Agora vamos descobrir alguns fósseis desses animais incríveis:


Clavilithes sp.


Fonte da imagem: vianetconchology.com


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cenozóico.

Distribuição geográfica: América do Norte, Europa, Ásia.


O gênero apresenta espiral longa com espiras vinculadas e com um leve sulco longitudinal. O formato da protoconcha é conhecido como mamilar, pois tem a forma de duas espirais curtas e redondas não ornamentadas.


✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅

https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ


Turritella sp.


Fonte da imagem: Wikipedia/H. Zell - Obra do próprio


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: no mundo todo.


Esse antigo animal era um cone longo afilado e espiras ligeiramente achatadas, um fóssil comum em camadas depositadas em regiões oceânicas rasas. Dependendo da espécie, a concha tem 5 cm ou menos de comprimento, com espirais nervuradas e abertura quadrada ou redonda.


Leia também:


Viviparus sp.


Fonte da imagem: Wikipedia/Tom Meijer - Own work


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: Europa.


Os cacracóis Viviparus em espirais suaves, arredondadas e cones médios, com grandes aberturas circulares. Hoje tem um sobrevivente, o V. georgianus, um verme da mação da Georgia, é uma espécie de água doce comum no sul dos EUA.


Neptunea sp.


Fonte da imagem: gastropods.com


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: no mundo todo.


Este é um gênero ainda abundante nos oceanos, as conchas de Neptunea aparecem pela primeira vez no registro fóssil no Cretáceo. As conchas tem o corpo da espiral grande e achatado e espiral modernamente afunilada, a abertura oval forma uma lágrima ao se unir ao canal do sifão.


Leia também:


Scaphella sp.


Fonte da imagem: researchgate.net/Figure- uploaded by Jean-Michel Pacaud


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: no mundo todo.


As Scaphella vivas, conhecidas como volutas, tem conchas coloridas. Seus fósseis tem em geral nós nas espirais e quatro dobras nas columelas. As primeiras secreções da Scaphella são temporárias e em forma de contas, desaparecendo após a secreção da concha calcária, deixa um pequeno ponto como marca de sua presença.


Athleta sp.


Fonte da imagem: finefossils.com


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: Europa.


E um fóssil de concha robusta, tem nós entre leves e pronunciados que podem formar espinhos curtos e um canal do sifão longo e ligeiramente curvo. A espira da concha é estriada. O gênero inclui ampla variedade de espécimes vivos, e as formas fósseis foram especialmente importantes no Cretáceo e no Terciário.


Leia também:


Conus sp.


Fonte da imagem: sketchfab


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: no mundo todo.


Estas conchas apresentam espiral curta achatada com uma fenda estreita de abertura em cada ponta. As espiras são suaves exceto nas linhas de crescimento. Constituem um gênero peculiar dos gastrópodes, e a maioria é encontrada em águas rasas perto da costa. O veneno de algumas espécies do Indo-Pacífico provoca morte se ingerido.


Aptyxiella sp.


Fonte da imagem: jurassiccoast.org


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Jurássico - Cretáceo.

Distribuição geográfica: Europa.


Um dos fósseis mais graciosos do Jurássico, apresenta espiral longa que, em algumas espécies, se torna afilada com uma pequena abertura e ligeiros recortes no lado interno das espiras.


Leia também:


Pleurotomaria sp.


Fonte da imagem: Wikipedia/FunkMonk - Own work


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Jurássico - Cretáceo.

Distribuição geográfica: no mundo todo.


A concha do Pleurotomaria forma espiral larga com leves saliências e linhas de crescimento com aparência de sulcos nas espias; a abertura é arredondada com uma fenda no lábio externo. É um fóssil de gastrópode comum em muitos depósitos do Mesozoico superior do mundo todo.


Cerithium sp.


Fonte da imagem: Wikipedia/H. Zell - Obra do próprio


Grupo do organismo: invertebrados.

Filo: Mollusca

Período: Cretáceo.

Distribuição geográfica: no mundo todo.


Concha com espiral longa em ângulo apical agudo, lábios na abertura que podem se destacar e canal do sifão curto e curvado; as espiras podem ser noduladas ou sulcadas com linhas de crescimento, ou planas e sem ornamento. As espécies modernas são coloridas e habitam recifes de água rasas de oceanos.

Comentários